A apresentadora Sonia Abrão parece não se arrepender de sua cobertura controversa no caso Eloá. Na ocasião, em 2008, a veterana entrevistou ao vivo, durante o A Tarde é Sua, o sequestrador Lindemberg Fernandes Alves e a vítima Eloá Pimentel.

Sobre as críticas e as acusações de ter usado o caso trágico, que terminou com a morte de Eloá, para se promover, a apresentadora afirma que “faria tudo de novo”.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2

0

“Sem dúvida foi o momento mais dramático da minha carreira! Fui a única pessoa com quem ela falou, ainda no cativeiro, três dias antes de ser morta. Fiquei muito tensa e emocionada. Faria tudo de novo”, afirmou à revista Quem.

“Não tenho problema nenhum em me desculpar. Isto tanto na vida pessoal, quanto profissional. E faço de coração, nada a ver com o medo de ser cancelada, como acontece com muitos por aí”, completou.

Linha Direta

O sequestro e o assassinato de Eloá Cristina Pimentel, em Santo André (SP), em 2008, será lembrado no Linha Direta, que voltará à programação da Globo no dia 4 de maio após 15 anos.

Segundo o Notícias da TV, “O Caso Eloá”, como o caso ficou conhecido nacionalmente, será abordado na estreia do programa.

Segundo a jornalista Patrícia Kogut, o Linha Direta será exibido após o Cine Holliúdy, e começará por volta das onze da noite. A previsão é de que a cada semana duas histórias de crimes sejam abordados. Um deles já solucionado pela polícia, enquanto o outro ainda está sem desfecho.





Fonte