O estado de São Paulo deve receber R$ 1,9 bilhão em investimentos da Toyota (TMCO34), conforme destacaram o governador Tarcísio de Freitas e o CEO da montadora japonesa, Rafael Chang, nesta quarta-feira (19). O valor será destinado à produção de um novo veículo compacto híbrido flex, com fabricação no Brasil e exportação para outros 22 países, e à atualização de outro modelo já em operação.

Esse acordo faz parte do programa Pró Veículo Verde, lançado pelo executivo paulista na gestão passada, com o objetivo de desenvolver carros menos poluentes por meio da liberação de crédito acumulado de ICMS. A previsão é que o negócio ainda consolide 700 empregos em duas das quatro fábricas da Toyota no estado, em Porto Feliz e em Sorocaba.

“A Toyota acredita no mercado brasileiro e continua investindo em tecnologia e inovação para atender às necessidades dos consumidores”, afirmou Rafael Chang, presidente da Toyota do Brasil, que ressaltou ainda que está é uma solução sustentável, que gera empregos e desenvolvimento econômico. “Somos pioneiros na tecnologia híbrido flex e na busca contínua de tornar a mobilidade mais limpa e eficiente”, resumiu Chang. 

De acordo com a fabricante, o novo automóvel será composto por dois motores, um elétrico e outro à combustão, que vão dispensar a necessidade de carregamento externo. Desta forma, o próprio veículo autogera sua energia na frenagem e desaceleração.

Ainda não foram divulgados detalhes sobre o valor do novo modelo híbrido, mas a expectativa é que ele esteja nas concessionárias já no próximo ano. Atualmente, o Corolla Altis é carro híbrido mais barato da Toyota e é vendido a partir R$ 146 mil. 

Cresce vendas de híbridos e elétricos no país

Segundo dados da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), a venda de automóveis híbridos cresceu 47% no último ano. Em 2021, foram 20,6 mil unidades vendidas no país, contra os 30,4 mil registrados em 2022.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Custando R$ 207 mil, o modelo híbrido mais vendido no país é Toyota Corolla Cross XRX Hybrid, que alcançou 12,5 mil emplacamentos no intervalo de doze meses, conforme informações da Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE). O segundo posto também é da Toyota, com o Corolla Altis (7,1 mil emplacamentos), enquanto o pódio se completa com o Caoa Chery Tiggo 5X (2,5 mil emplacamentos).

Neste mesmo cenário, a ABVE destaca que os carros puramente elétricos tiveram o melhor primeiro trimestre da história, em 2023, totalizando vendas de quase 15 mil unidades, um crescimento de 50% em relação ao mesmo período do ano passado. Na comparação com o primeiro trimestre de 2021, o índice de crescimento passa de 220%, de 4,5 mil para 14,7 mil automóveis vendidos.

“Os números confirmam o aquecimento do mercado de eletrificados leves no Brasil neste início de 2023. O total da frota de elétricos leves em circulação no país, desde o início da série histórica, chegou a 141.291 unidades em março deste ano”, diz a entidade. 



Fonte