No dia da Educação, em 28 de abril, o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP) promoverá a segunda edição do Encontro de Coordenadores de Cursos de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo.

Voltado exclusivamente para coordenadores de cursos de Instituições de Ensino Superior (IES), públicas e privadas, o evento ocorrerá no Mercure São Paulo Bela Vista (Rua Maestro Cardim, 407, Paraíso, São Paulo), das 8h às 17h30.

O encontro, promovido pela Comissão Técnica de Educação do Regional, vai marcar o lançamento do primeiro edital de chamamento do Sistema de Certificação de Cursos de Graduação em Medicina Veterinária no Estado de São Paulo. 

Encontro debaterá resultado de relatório que aponta falha na formação de jovens médicos-veterinários (Foto: reprodução)

A certificação é voluntária e poderá ocorrer em três níveis: bronze, prata e ouro, com validade de três, quatro e cinco anos, respectivamente. Durante todo o evento, os coordenadores terão a oportunidade de se manifestarem e colocarem suas percepções sobre os assuntos debatidos e propostos.

“Queremos ouvir os anseios e necessidades dos coordenadores, compartilhar boas práticas e experiências, e assim buscar a união e o fortalecimento educacional que envolve a Medicina Veterinária”, diz o presidente da Comissão Técnica de Educação e vice-presidente do Regional, Fábio Manhoso.

A pauta surgiu após a divulgação do relatório “Diagnóstico Situacional de Qualidade dos Projetos Pedagógicos dos Cursos de Medicina Veterinária Submetidos a Análises para Fins de Autorização”, realizado pela Comissão Nacional de Educação do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CNEMV/CFMV).

O resultado apresenta um quadro preocupante sobre a qualidade dos cursos de graduação em Medicina Veterinária aprovados pelo Ministério da Educação (MEC) no período de 2018 a 2021, baseado na avaliação de 40 processos recebidos pelo MEC no período mencionado.

“Os dados mostram que muitos jovens estão se formando sem saber lidar adequadamente com vidas animais e humanas. Considerando a importância da atuação do médico-veterinário nas diversas áreas que impactam diretamente o bem-estar dos animais, dos seres humanos e do meio ambiente, é urgente promover debates e encontros que discutam a educação superior da nossa profissão”, disse o presidente do Regional, Odemilson Donizete Mossero.

Durante o II Encontro de Coordenadores de Cursos do CRMV-SP, os participantes terão a oportunidade de escrever uma carta, salientando a importância de se assegurar a formação adequada dos futuros profissionais. 

“É urgente que haja fiscalização e qualidade dos cursos de graduação. Para isso, precisamos também fortalecer e melhorar a atuação política dos médicos-veterinários, para que possamos dialogar de forma assertiva junto aos órgãos públicos”, enfatiza o presidente da Comissão Técnica de Educação.

Fonte: CRMV-SP, adaptado pela equipe Cães&Gatos.

LEIA TAMBÉM:

Profissionais explicam possíveis causas da fobia animal e como tratá-la

Após falecimento do tutor, cachorro viciado em álcool faz tratamento no Reino Unido

CRMV-RJ aborda a campanha Abril Laranja, de prevenção contra a crueldade animal



Fonte