As dancinhas não são novidade nas redes sociais, mas ainda há aquelas que impressionam quem rola o feed despretensiosamente em busca de conteúdos interessantes e originais.  É o caso do Pocs Crew, grupo de dança profissional de Brasília, reconhecido na web pelos vídeos bem produzidos e o elenco LGBTQIA+, que esbanja diversidade e alto astral.

O grupo, dirigido pelo casal Fiakra e Dr1nho, também faz sucesso offline e já se apresentou na abertura de eventos como o show da Gloria Groove no Estádio Nacional, em comemoração aos 10 anos da Victoria Haus e ganhou prêmios no Melanina Dance Crew. Na semana passada, também foi condecorado com o Prêmio Jorge Lafond, organizado pelo Distrito Drag, por sua relevância e trabalho em prol da comunidade LGBTQIA+.

“Nosso diferencial é trazer para a cena da dança uma nova proposta de clipes que possam permear qualquer tipo de ambiente, sendo assim um show para todos os públicos. Nosso processo criativo sempre segue uma linha de superar nossas próprias produções. Faz parte da ideia do grupo sempre lançarmos algo que vá surpreender ainda mais qualquer produção que já tenhamos lançado”, explica o coreógrafo e diretor do Pocs Crew, Fiakra.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2

0

O artista explica que as “Pocs” tem como objetivo proporcionar um local onde as pessoas possam desenvolver seu potencial, sem que sofram nenhum tipo de julgamento por serem quem são.  Além dos ensaios para as apresentações, o grupo também ministra aulas de dança. “Aqui as pessoas se sentem livres pra expressar sua arte por meio do corpo sem receios”, diz.

“A ideia do Pocs Crew surgiu da necessidade de coreografarmos e dançarmos o que nós queríamos dançar, sem medos ou receios. Nós éramos um grupo de três amigues que, depois se tornaram nove e hoje temos 21 pessoas no elenco. O nome surgiu como forma de empoderamento. Pocs é uma palavra pejorativa, para ‘gay afeminado’, e nós assumimos essa identidade com orgulho”

Fiakra, coreógrafo e diretor geral do Pocs Crew

Para além do entretenimento, o Pocs Crew se orgulha de fazer uma espécie de ativismo político, em prol da diversidade. Um dos vídeos mais assistidos do grupo nas redes sociais foi gravado em frente ao Congresso Nacional, com todos os dançarinos vestindo vermelho. “A ideia foi fazer um protesto a favor da democracia, representando a comunidade LGBTQIA+ sendo valorizada e respeitada pelo governo”, conta Fiakra, acrescentando que os feedbacks, em sua maioria, são positivos.

“Claro que também temos haters, mas isso é um bom sinal. Nosso trabalho é inegavelmente relevante na cena de Brasília, e nós temos muito orgulho de dizer isso. Somos um grupo LGBTQIA que tem voz e espaço e que inspira outras pessoas a tomarem posse do seu local de fala também”.





Fonte