O mês de novembro começa com frio intenso em grande parte do país. O alerta é do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), que aponta que a frente fria deve se estender até sexta-feira (4).

Nesta terça-feira (2), o estado de Santa Catarina registrou neve pela primeira vez em novembro desde o início das avaliações na década de 1980. O evento climático foi registrado no Morro da Igreja, na serra catarinense. Na cidade de São Joaquim, ocorreu o fenômeno da chuva congelante, caracterizada pelo derretimento e congelamento da neve ao atingir a superfície.

De acordo com o Inmet, foram registradas temperaturas negativas na região Sul do país. A previsão é de que as temperaturas continuem baixas, com possibilidade de geada na região e no sul do Mato Grosso do Sul.

Confira as menores temperaturas registradas até às 8h desta quarta-feira nas estações do Inmet:

  • Bom Jardim da Serra – Morro da Igreja (SC): -1,2°C
  • São Joaquim (SC): -0,3°C
  • General Carneiro (PR): 0,2°C
  • São José dos Ausentes (RS): 0,3°C
  • Cambará do Sul (RS): 1,2°C

Frente fria derruba temperaturas

A passagem de uma grande e intensa frente fria pelo país deixa muitas áreas de instabilidade sobre a maioria das áreas do Sudeste, do Nordeste, do Norte e parte do Centro-Oeste do país.

O fenômeno que avançou sobre o Brasil está agora entre Bahia, Tocantins, Minas Gerais e Espírito Santo. Nuvens bastante carregadas crescem nesses estados, mas ainda há uma grande quantidade de nebulosidade e chuva desta frente fria espalhada sobre as outras áreas do Nordeste, da região Norte, em parte do Centro-Oeste e do Sudeste do Brasil.

Áreas de instabilidade associadas a essa frente fria ainda provocam chuvas na área litorânea entre São Paulo e o Rio de Janeiro. A intensa massa de ar frio de origem polar que acompanha a frente fria causa temperaturas excepcionalmente baixas para novembro nos estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, no Acre, em Rondônia e no Sul do Amazonas.

Recordes de frio para novembro foram observados em áreas do Sul, do Centro-Oeste, do Norte do país e também sobre a Argentina. O ar frio persiste sobre o país até o final desta semana.

(Com informações do Climatempo)



Fonte