No primeiro momento, não foi encontrado nenhuma base legal que justifique o armazenamento excessivo de dados realizado pelo ChatGPT (Imagem: Pixabay/ Gerd Altmann)

O ChatGPT, chatbot de inteligência artificial da OpenAI, foi temporariamente banido da Itália nesta sexta-feira (31). O motivo é que a agência nacional de proteção de dados abriu uma investigação para apurar supostas infrações da inteligência artificial nas regras de coleta de dados.

Conforme a Reuters, o ChatGPT também será investigado sobre a falta de verificação etária dos usuários. O chatbot, investido pelo Microsoft, possui uma restrição de 13 anos ou mais.

No primeiro momento, não foi encontrado nenhuma base legal que justifique o armazenamento excessivo de dados realizado pelo ChatGPT, segundo acusa a agência italiana de proteção de dados.

  • Entre para o Telegram do .! Acesse as notícias que enriquecem seu dia em tempo real, do mercado econômico e de investimentos aos temas relevantes do Brasil e do mundo. Clique aqui e faça parte!

ChatGPT e a pausa em inteligência artificial

O anúncio ocorre dois dias após pesquisadores, especialistas, executivos do setor de tecnologia e até mesmo o bilionário Elon Musk endossarem uma carta aberta publicada, que convida empresas de todo o mundo, a pausa no desenvolvimento de Inteligências Artificiais, como o ChatGPT. O pedido se dá pelo período de seis meses, ao menos.

O rápido avanço e a ausência de protocolos de segurança acerca do assunto impulsionaram a publicação da carta aberta pelo grupo sem fins lucrativos Future of Life Institute. Mas essa não é a primeira tentativa de Musk de parar avanços que considera preocupantes no setor de inteligência artificial.

A primeira tentativa, também via carta aberta, se deu pelo mesmo grupo sem fins lucrativos, do qual Musk é doador da instituição e membro do conselho.



Fonte