No dia 7 de setembro de 1922 – no centenário da Independência do Brasil – acontecia a primeira transmissão de rádio do País.

Nestes 100 anos do veículo no país, o professor, radialista e Mestre em História do Rádio, Pedro Vaz destacou o poder de transformação e importância do rádio.

“O rádio foi se modificando com a tecnologia, que vai evoluindo e o veículo foi acompanhando, é um meio de linguagem acessível”, disse, em entrevista à CNN Rádio.

O especialista brincou que as transmissões vão existir “enquanto tivermos ouvido e boca”: “Estamos há mais de 100 anos no ar e teremos 200 e 300.”

Um dos quesitos mais importantes, para ele, é a acessibilidade para deficientes visuais, com a linguagem descritiva.

“A linguagem do rádio para quem escreve serve para TV e outros meios, já o contrário não cabe, a riqueza da descrição é importante”, completou.

Pedro Vaz vê as possibilidades das redes sociais como acréscimos importantes para as transformações do rádio.

“Ele vai contar com auxílio de outros meios, como complementos, a exemplo dos podcasts, a gente vai agregando possibilidades sonoras, o rádio tem vida longa”, completou.

O processo de elaboração das matérias do radiojornalismo, de observar o fato, apurar, checar, fazer o texto, trabalhar a facilitação de entendimento e levar adiante, para o professor, seguirá desta forma para sempre.

CNN Rádio

Desde a estreia em 13 de outubro de 2020, a CNN Rádio está no ar de segunda a sexta, das 6h às 10h no CNN Manhã, com Roberto Nonato e Nicole Fusco, e das 10h às 12h, com Thais Heredia e Sidney Rezende.

Além das ondas do rádio, a programação também é transmitida pelo YouTube.

*Com produção de Isabel Campos

 

 



Fonte