O assistente usará o modelo específico da Microsoft, que a empresa descreveu como “um conjunto crescente de habilidades específicas de segurança (Imagem: REUTERS/Dado Ruvic/Ilustração)

A Microsoft lançou nesta terça-feira uma ferramenta para ajudar os profissionais de segurança digital a identificar violações, sinais de ameaças e analisar dados, usando o mais recente modelo de inteligência artificial generativa GPT-4 da OpenAI.

A ferramenta, denominada ‘Security Copilot’, é uma caixa de prompt simples que ajudará os analistas de segurança em tarefas como resumir incidentes, analisar vulnerabilidades e compartilhar informações com colegas de trabalho em um quadro de avisos.

O assistente usará o modelo específico da Microsoft, que a empresa descreveu como “um conjunto crescente de habilidades específicas de segurança” que é alimentado com mais de 65 trilhões de ordens todos os dias.

O lançamento ocorre em meio a uma enxurrada de anúncios da Microsoft para integrar a inteligência artificial em suas ofertas mais populares.

A empresa procurou superar seus rivais por meio de investimentos multibilionários no proprietário do ChatGPT, da OpenAI, que lançou recentemente o GPT-4 para executar uma série de tarefas, desde a criação de um site real por meio de uma maquete desenhada à mão até ajudar os indivíduos a calcular seus impostos.



Fonte