Mariana Tahan chega à Wake, empresa do grupo Locaweb Company, com missão de alavancar os caminhos da empresa para consolidar as diferentes marcas em diferentes canais de comunicação (Foto: Divulgação)

Com o objetivo de alavancar a operação e oferecer um ecossistema completo de soluções de e-commerce para grandes negócios, a Locaweb Company anunciou, no último mês, o processo de fusão de seis empresas do grupo. Com isso, foi criada uma nova marca, a Wake.

Trata-se da união das companhias All In, Tray Corp, Samurai Experts, Ideris, Síntese e Squid. Juntas, essas marcas já são consolidadas e têm grande credibilidade no mercado brasileiro.

Agora, para liderar a nova marca, Mariana Tahan foi escolhida para o posto de Diretora de Marketing. Ela é formada em Administração com ênfase em Marketing pela ESPM, possui MBA pela FGV. Além disso, tem especializações, também pela ESPM, em Metodologia Ágil e Mobile Marketing. Com mais de 15 anos de experiência em áreas, como Marketing de Produtos, Comunicação, Digital, Performance, Branding, Planejamento e Estratégia, a executiva já teve passagens pela ClearSale, onde atuava Head de Marketing, Otima OOH, Telefônica e Itaú.

Os desafios do Marketing de Negócios

A nova diretora da companhia chega com diversos desafios. Entre eles, consolidar canais de comunicação de diferentes marcas; apresentar ao mercado soluções disruptivas de tecnologia desenvolvidas por essas empresas de forma homogênea; liderar múltiplas equipes; estruturar novos projetos, entre outros.

“O desafio de Wake é extremamente encantador e bastante desafiador. Estamos falando de muitos aspectos interessantes do ponto de vista de negócio e marca. A começar pelo desafio de unir seis marcas que já possuem uma reputação no B2B para uma nova marca e um posicionamento ainda mais focado em entreprise”, relata Mariana.

Além disso, a nova empresa atraiu diversos talentos para compor o quadro de executivos. Assim, a empresa nasce com estratégias, produtos e serviços de ponta para impulsionar negócios digitais de grandes companhias.

Para comentar sobre essa nova empreitada, a executiva respondeu três perguntas para a coluna. Nelas, mariana também, cita as tendências de marketing para negócios no Brasil. Confira:

O que mais te motivou para aceitar o desafio de liderar a área de marketing da Wake?

Construir marcas, processos, equipe é algo que gosto muito e já fiz em alguns momentos da minha carreira. Mas, como sempre estou disposta a um desafio maior. Então, por que não trabalhar dentro de seis marcas que viraram uma? Isso é algo novo e empolgante. Dentro de um ecossistema do varejo, do mundo digital e num grupo como a Locaweb, isso torna todo o desafio ainda mais interessante.

Para a área de marketing, quais os principais desafios no processo de lançar e consolidar uma nova marca no mercado brasileiro?

Os desafios são inúmeros e quando falamos de B2B esses desafios se tornam mais complexos porque falamos de uma compra de longo prazo, que não existe impulso e tem alto valor agregado. Com isso, as estratégias vão muito além do branding. É preciso pensar em ações de relacionamento com time comercial, trabalhar conteúdo para mostrar autoridade no tema. Portanto, realmente criar um diferencial competitivo e um processo muito bem desenhado. No entanto, o mais importante é ter claro na estratégia que essa virada não acontece da noite para o dia. É necessário tempo para ser conhecido, além de ter reputação.

Sobre o universo de marketing para negócios, quais as tendências que você enxerga para os próximos anos?

Acredito que tanto para o mercado B2B quanto para o B2C, no final, o que o comprador ou consumidor procura é algo além do produto, procura a experiência. Isso é algo que está cada vez mais em voga, e não só no Brasil. Recentemente, participei da NRF, que é o maior evento de varejo do mundo. Lá, essa questão foi reforçada pelas maiores marcas do mundo, inclusive, as de grife. Ninguém quer mais “só” um produto, isso é simples de conseguir. Mas, como conquistar em toda a jornada, desde a entrada na loja, seja ela virtual ou não, até a finalização e a fidelização.



Fonte